domingo, 27 de outubro de 2013

PCMG-DEOESP NO FANTÁSTICO - VEJA PRISAO DE QUADRILHA QUE EXPLODIA CAIXAS ELETRONICOS

video

NIVEL UNIVERSITARIO: NOVA LUTA DA BASE DA PCMG


Após a luta incessante da base (investigadores de polícia e escrivães de polícia) a LOPC - PCMG foi aprovada. O SINDPOL - MG, através dos nobres guerreiros da diretoria atual, liderada pelo nosso  pré-candidato a DEPUTADO ESTADUAL, Denilson Martins, conseguiram alguns benefícios a categoria. 

Mas nossa luta por valorização não pode parar. 

O BLOG, após análise de dois tópicos na LOPC, interpretou como justa a nossa equiparação pelo NÍVEL UNIVERSITÁRIO.

SE

se consolidou a subordinação operacional dos Peritos Criminais e Médicos-Legistas aos Delegados de Polícia, sendo a autonomia daquelas carreiras restrita ao exercício técnico, científico e funcional;  como também o é em relação ao escrivães e investigadores;

SE

se a elaboração da política remuneratória das carreiras do quadro de pessoal da Polícia Civil terá o princípio da hierarquia gradativamente aplicado;

SE  

as carreiras de escrivão de polícia, investigadores de polícia, medico legista e perito criminal estão no mesmo nível hierárquico;

SE

se as carreiras de escrivão de polícia, investigadores de polícia, medico legista e perito criminal terão assento no CONSELHO SUPERIOR DE POLICIA CIVIL, tendo voto e participação com paridade de armas;

SE 

as carreiras de escrivão de polícia; investigadores de polícia, medico legista e perito criminal trabalham com provas subjetivas e outras com provas objetivas, sendo que as mesma não tem peso diferenciado para o processo penal;

SE

as carreiras de escrivão de polícia; investigadores de polícia, medico legista e perito criminal tem o mesmo acesso, através de concurso público, com o requisito do nível universitário, ou seja, é necessário só, e somente só, o CURSO SUPERIOR como forma de entrarem na PCMG;

ENTÃO  

Por que não receberem a mesma remuneração?  
Por que não ter a mesma valorização dentro da instituição?
Por que não lutarmos por mais esta injustiça com os escrivães de polícia e investigadores de polícia?

E ai SINDPOL-MG e SINDEP-MG?

SUCATEAMENTO - PC de Arcos recebe munição de 38 e usam pistola ponto 40



VEJA REPORTAGEM NO BLOG DA RENATA 

CLIQUE AQUI

VEJA TAMBEM NO SITE DO SINDPOL-MG: 

E AGORA GOVERNADOR? HORA E A VEZ DOS EXCEDENTES (ESCRIVAO - PERITO - MEDICO LEGISTA). VAGA TEM.


VEJA NOTICIA NO SITE DO SINDPOL- MG:

PEC 51 - O TERROR DOS CHEFES

Foto
O Brasil é um dos poucos países no mundo em que pessoas sem nenhuma experiência policial se tornam chefes em delegacias de polícia. O povo Brasileiro não aceita mais ficar a mercê de pessoas inexperientes no comando da segurança pública. Chefia de polícia é coisa séria. Não é lugar para testes, não é lugar para 1º emprego. Você se submeteria a uma cirurgia com um cirurgião que acabou de terminar a faculdade, passou em um concurso, mas nunca operou ninguém? Para corrigir absurdos como esse, defendemos a implantação de um sistema semelhante ao dos demais países do mundo, com CARREIRA ÚNICA, CICLO COMPLETO e DESMILITARIZAÇÃO.
 
Postagem no Facebook:
 
 

Luiz Eduardo Soares - "O Brasil tem que acabar com as PMs" - A HORA E A VEZ DA PEC 51

ENTREVISTA-01-IE-2293.jpg
Uma das maiores autoridades do País em segurança pública, o professor diz que a transição democrática precisa chegar à polícia
por Wilson Aquino e Michel Alecrim

 PESQUISA
“A massa policial está insatisfeita. Mais de 70% das polícias consideram o modelo atual equivocado”, diz ele
 
Doutor em antropologia, filosofia e ciências políticas, além de professor e autor de 20 livros, Luiz Eduardo Soares é conhecido, mesmo, por duas obras: “A Elite da Tropa 1 e 2”, que inspiraram dois dos maiores sucessos de bilheteria do cinema nacional: “Tropa de Elite 1 e 2”. Considerado um dos maiores especialistas brasileiros em segurança, Soares, 59 anos, travou polêmicas em suas experiências na administração pública. Foi coordenador estadual de Segurança, Justiça e Cidadania do Rio de Janeiro entre 1999 e 2000, no governo Antony Garotinho, e Secretário Nacional de Segurança do governo Lula, em 2003. Bateu de frente com os dois e foi demitido. Nos últimos 15 anos, dedicou-se, junto com outros cientistas sociais, à elaboração de um projeto para modificar a arquitetura institucional da segurança pública brasileira, que, no entender do professor da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), passa necessariamente pela desmilitarização das polícias e o fim da PM – como gritam manifestantes em passeatas. O trabalho virou a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 51, apresentada no Congresso Nacional pelo senador Lindbergh Faria (PT-RJ).

EM UBERABA - Polícia Civil proporciona encontro de irmaos a mais de 30 anos

Thassiana Macedo - 27/10/2013



Após mais de 30 anos separados, irmãos se encontram em Uberaba





Fernando do Carmo nasceu em 15 de junho de 1979 no Hospital de Clínicas da UFTM. A mãe, Eliza de Souza Bertolino, veio de Patos de Minas para dar à luz. Um dia procurou a vizinha de onde estava hospedada e pediu que cuidasse do menino para que ela fosse ao médico, mas nunca mais voltou para buscá-lo. Cerca de 34 anos depois, uma investigação da Polícia Civil encontrou a família de Fernando nas cidades de Patos de Minas e Monte Carmelo e devolveu as origens ao gerente de vendas. O encontro aconteceu ontem, em Uberaba, regado de emoção.


De acordo com Eliana D’Arc Martins, sua tia, Hilda Maria Martins, foi quem acolheu o bebê quando Eliza precisou ir ao médico. Após tentar encontrar Eliza por alguns meses e não conseguir notícias, ela decidiu cuidar da criança e a registrou junto com o companheiro Vitor do Carmo. Cerca de sete anos depois, Hilda adoeceu e entregou o menino aos cuidados de Eliana, que já era madrinha de batismo de Fernando.


O interesse de procurar a família biológica surgiu com mais força quando Fernando decidiu se casar. Há cerca de nove anos, Eliana procurou o delegado da Polícia Civil Heli Andrade, quando ainda estava lotado em Uberaba, e pediu que ele os ajudasse. Na época, ficou combinado que a família repassaria qualquer informação sobre a mãe biológica de Fernando, mas o tempo passou e Andrade foi transferido para Araxá. Somente há 20 dias, durante um reencontro casual, a história novamente veio à tona e Eliana conseguiu passar o nome completo de Eliza e a cidade.

Heli Andrade iniciou a investigação por Patos de Minas. Depois de várias ligações, o delegado conseguiu encontrar uma das irmãs biológicas de Fernando, que, após conhecer a história, repassou as informações ao irmão, que se interessou em vir a Uberaba. “Tudo isso demonstra que a Polícia Civil, em alguns momentos, serve para outras coisas além de só enfrentar problemas, como entrar no seio familiar para trazer felicidade”, ressalta.

Polícia mostra as rotas dos criminosos em BH


*** Se sabemos onde crime ocorre, por que não deslocar o POLICIAMENTO PREVENTIVO nesta áreas?

sábado, 26 de outubro de 2013

PREMIO PRODUTIVIDADE - ANASTAZIA ANUCIA PAGAMENTO NO 1. TRIMESTRE DE 2014







Anastasia garante pagamento do 13º salário dos servidores em dezembro

Governador anuncia pagamento do PREMIO PRODUTIVIDADE para o primeiro trimestre de 2014

 VEJA ENTREVISTA NA RADIO ITATIAIA

FONTE: RADIO ITATIAIA 

 

PARA OUVIR ENTREVISTA COM GOVERNADOR - CLIQUE AQUI

 

Pedreiro que matou filho com facada no peito é preso no trabalho e diz que não vai chorar

Suspeito não podia se aproximar da família por causa de medida protetiva

Pedreiro descreveu o crime com muita calma e disse que não vai chorar Record Minas
Adolescente foi atingido porque não quis dizer onde a mãe estava Record Minas

— Quem não se arrepende? Mas não adianta eu ficar chorando, ninguém vai me ajudar.

Com esse argumento, Juelcy Pereira da Silva, 42 anos, acusado de matar o próprio filho a facadas, justificou não estar emocionado, apesar de alegar legítima defesa. O pedreiro foi preso durante o trabalho em Belo Horizonte, cinco meses após o crime, e apresentado nesta sexta-feira (25).


Filho mata pai a pauladas e depois bebe o sangue da vítima no norte de Minas

Jeferson Gomes da Silva, 16 anos, foi morto no dia 4 de maio com uma facada do peito após uma briga com o pai, que não podia entrar na casa da família em Ribeirão das Neves, na Grande BH, por causa de uma medida protetiva. Ele já tinha agredido a ex-mulher, motivo que levou a Justiça a determinar sua distância da família. Depois do crime, fugiu e conseguiu emprego formal em uma construção, já que o mandado de prisão ainda não havia sido expedido.

Com calma, o suspeito dá sua versão para a morte do próprio filho.

— Ele vinha com uma faca de serra na mão. Falei: 'Jeferson, deixa de besteira. Eu sou seu pai, não sou seu inimigo'. Ele chegou e quando agarrei a mão dele, sentou a mão na minha cara e a faca caiu no chão. Apertei o pulso dele, caí no chão e não vi mais nada.

Segundo o delegado Eduardo Hilbert, a história é outra. Como Jeferson não quis dizer onde a mãe estava, Juelcy se irritou e iniciou a confusão.

—  Após a discussão, se dirigiu ao interior da residência, na cozinha, se armou com uma faca, e desferiu um golpe certeiro na região torácica da vítima. Como se não bastasse o cometimento de crime tão bárbaro contra o próprio filho, ainda passou a ameaçar testemunhas, entre elas a ex-mulher e outros familiares
.

VEJA VÍDEO NO JORNAL DA ALTEROSA:



FONTE: JORNAL DA ALTEROSA

DE CONQUISTA - Polícia Civil realiza operação para cumprir mandados em Uberaba


25/10/2013 10h33 - Atualizado em 25/10/2013 10h33

Três pessoas foram presas e cinco mandados cumpridos. Presos tem envolvimento com furto e tentativa de roubo em Conquista.






Três pessoas foram detidas na manhã desta sexta-feira (25) durante operação da Polícia Civil em Uberaba. Cinco mandados de busca, apreensão e prisão foram cumpridos, segundo a polícia. O delegado de Conquista, no Trângulo Mineiro, Tiago Cruz Ferreira, disse que a operação será realizada durante todo o dia. Um computador e vários celulares já foram apreendidos.

Tiago Cruz afirmou que um dos presos durante a ação estaria envolvido em uma tentativa de roubo em maio deste ano na cidade de Conquista. O suspeito do crime, de acordo com a polícia, já foi condenado por homicídio e cumpria a pena em liberdade condicional.

Os outros dois, segundo o delegado, cometeram um furto em fevereiro em uma loja de celulares, também em Conquista. Eles não tinham pasasgem pela polícia. As idades dos envolvidos não foram repassadas e o delegado salientou que, durante a operação, outras pessoas podem ser detidas.

VEJA VIDEO DO JORNAL DA ALTEROSA:



FONTE: JORNAL DA ALTEROSA

PCMG EM AÇÃO - Homem é preso ao tentar subornar investigador da polícia

A polícia apresentou nesta sexta-feira dois suspeitos de estelionato. Um deles foi preso depois de tentar subornar um investigador. Veja no nosso giro policial. 
 
 

EM POÇOS DE CALDAS - Menores suspeitos de matar pedreiro são apreendidos

Segundo delegado, adolescentes têm entre 14 e 16 anos.


Vítima de 45 anos foi enterrada na cidade nesta sexta-feira.

Do G1 Sul de Minas
 
Três menores suspeitos de terem matado o pedreiro Sérgio Lemes Ribeiro, de 45 anos, foram apreendidos na tarde desta sexta-feira (25) em Poços de Caldas (MG). De acordo com o delegado Fábio Ribeiro Faria Ferreira, um dos adolescentes detidos têm 14 anos e os outros dois 16. O delegado não revelou o bairro em que eles foram apreendidos.

O caso aconteceu na noite da última quarta-feira (23). O corpo do pedreiro foi encontrado durante a noite em um terreno abandonado no bairro Parque Pinheiros. Segundo a Polícia Militar, adolescentes jogavam futebol em uma quadra e quando foram buscar a bola que caiu em um terreno, encontraram o corpo. A vítima foi achada com ferimentos na cabeça.


EM BURITIZEIRO - Presa mulher que furtou armas de delegacia com ajuda de criança de dez anos

Além de 12 armas, suspeita também levou três celulares
Do R7
Dois adolescentes também participaram da ação Divulgação/ Polícia Civil 
 
Foi presa nesta sexta-feira (25) uma mulher que furtou 12 armas de uma delegacia na última quarta-feira (23), em Buritizeiro, no norte de Minas. A suspeita, identificada como Thalita Pereira dos Santos, conseguiu levar o material com a ajuda de dois adolescentes e uma criança de apenas dez anos.

Além das armas, foram recuperados também diversos celulares. Equipes de policiais de Pirapora, Buritizeiro e Várzea da Palma atuaram em conjunto e conseguiram identificar os envolvidos.


Dentre as armas levadas, está uma escopeta calibre 12.

EM JUIZ DE FORA - Polícia prende traficante suspeito de balear menino de nove anos


EM MURIAE - Polícia apresenta suspeitos de participação em crime bárbaro

Corpo de vítima apareceu esquartejado nas águas do Rio Muriaé


IMG_9035Desde que o tronco de um homem, foi localizado no início da noite de quinta-feira, 26 de setembro, boiando nas águas do Rio Muriaé, na região do Ivaí, que a Polícia Civil vinha fazendo diversos levantamentos para poderem chegar à autoria e motivação de um crime tão bárbaro e incomum, que chocou a população da cidade. As primeiras informações foram de que Wendel Corrêa de Almeida, de 37 anos, morador do Bairro Encoberta, que teve o corpo reconhecido por familiares na manhã de sexta-feira (27), teria sumido desde o dia 24, quando foi visto pela última vez, no período da manhã e não mais retornou para casa.

E na manhã desta quinta-feira (24), exatamente 30 dias após o sumiço da vítima, a Polícia Civil, com a presença dos delegados Luiz Carlos (Regional) e Rangel Martino (Homicídios) e da Polícia Militar, representado pelo Capitão Sandro, apresentou os suspeitos para a imprensa.

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

EM DIVINOPOLIS - Cinco são detidos por envolvimento com tráfico de drogas

apreensão de arma e droga no Bairro Planalto em Divinópolis MG (Foto: Marina Alves/G1)Jovens de 20 e 24 anos e menores foram localizados no 'Beco da Cerâmica'. Com eles foram encontrados armas, drogas e R$90.


Material foi encontrado em local conhecido como
'Beco da Cerâmica' (Foto: Marina Alves/G1)
 
Dois jovens de 20 e 24 anos e três menores foram detidos na tarde desta sexta-feira (25) suspeitos de envolvimento com tráfico de drogas no Bairro Planalto em Divinópolis. De acordo com a Polícia Militar, um deles tem passagem pela polícia.

De acordo com a PM, o local é conhecido como ponto de comércio de drogas. Durante patrulhamento pelo “Beco da Cerâmica”, os policias encontraram os cinco suspeitos um revólver calibre 38, uma réplica de um revólver, uma balança de precisão, sete aparelhos celulares, uma porção de maconha e cerca de R$90.

Eles foram encaminhados à delegacia para prestar depoimentos.

Em Coronel Fabriciano - Homem é preso após assaltar residência de delegado



CORONEL FABRICIANO - Nessa quinta-feira (24) a polícia prendeu Adriano Lima Fernandes, de 25 anos, três dias após ter assaltado a residência do delegado Jorge Caldeira, em Coronel Fabriciano.

A esposa do delegado relatou que foi surpreendida pelo assaltante ao chegar em casa e que foi agredida e obrigada a entrar em todos os cômodos com o criminoso.

Adriano foi encaminhado para a Delegacia de Ipatinga e segundo conta o delegado Washington Moreira, o autor foi preso no bairro Silvio Pereira I.

Em entrevista para nossa reportagem, Adriano assumiu ter invadido a casa do delegado responsável pela Delegacia de Homicídios do município. Ele fugiu levando um notebook, um aparelho celular e vários objetos valiosos.

O delegado Washington ressaltou que após fugir do local, Adriano cometeu diversos outros assaltos naquela região, utilizando o mesmo modus operandi: arrombando portas utilizando uma chave de fenda. Adriano possui uma extensa ficha criminal, mas alegou para nossa reportagem que este é foi o primeiro crime que cometeu.

Segundo os policiais, vítimas de outros roubos reconheceram Adriano como o autor. O delegado Washington informou que Adriano é morador de Nova Era e que frequentemente visita o município de Coronel Fabriciano para cometer crimes e após alguns dias retorna para a sua cidade.

LEIA MAIS E VEJA VIDEO - PLOX 

EM UNAI - Quadrilha usa o Mais Médicos para fraudar banco e causa prejuízo de R$ 50 mil

Operação policial teve início há um mês e meio e resultou na prisão de quatro pessoas
Gustavo Frasão, do R7

A Polícia Civil de Unaí/MG desarticulou uma quadrilha que usou o programa Mais Médicos, do governo federal, para fraudar um banco, e prendeu quatro pessoas que causaram um prejuízo de pelo menos R$ 50 mil aos cofres públicos.  

A operação foi batizada de "Nemesis" e, na tarde desta quinta-feira (24), prendeu em flagrante os integrantes da quadrilha. Eles aplicavam os golpes contra estabelecimentos bancários.

Durante as investigações, a polícia descobriu que os suspeitos, todos moradores do Distrito Federal e região do Entorno, eram contratados para se passar por integrantes do programa Mais Médicos.  

Leia mais notícias no R7 DF    
Polícia Federal prende 16 pessoas no DF em operação que investiga fraude na Previdência Social

Eles usavam documentos falsos e os apresentavam nos bancos para abertura de conta-salário, que seria utilizada para recebimento da verba pública. Seduzidas pelos clientes "em potencial", as instituições autorizavam a abertura das contas e disponibilizavam, de imediato, talões de cheque, cartões magnéticos e até o CDC (Crédito Direto ao Consumidor).   

Após um mês e meio de monitoramento policial, a ação do grupo terminou com a prisão de quatro pessoas em flagrante. Com os suspeitos, a polícia encontrou quatro carteiras de identidade falsas, vários contracheques manipulados, comprovantes de residência falsificados e contratos bancários para abertura de conta na Caixa Econômica devidamente assinados pelos investigados.   

Agora, a polícia concentra esforços para identificar os demais integrantes e líderes do grupo. Os envolvidos foram detidos e responderão por estelionato, uso de documento falso, associação criminosa (formação de quadrilha) e falsificação de documento público. Se forem condenados, cada um deles poderá pegar até 16 anos de prisão. 

O nome da operação faz alusão à deusa grega encarregada de punir a soberba e as ações tiveram início há um mês e meio. 

EM UBERLANDIA - Polícia Civil desvenda latrocínio de idoso de 72 anos

Paulo Antônio Muller foi morto durante roubo dentro de casa.
Suspeito foi apresentado nesta sexta (25). Três foram detidos.

Fernanda Resende G1 Triângulo Mineiro

Jovem teria dado cobertura na fuga dos adolescentes (Foto: Fernanda Resende/G1)Jovem teria dado cobertura na fuga dos
adolescentes (Foto: Fernanda Resende/G1)
Um dos suspeitos de envolvimento na morte de Paulo Antônio Muller, de 72 anos, foi apresentado na tarde desta sexta-feira (25) na Delegacia Regional de Polícia Civil, em Uberlândia. O jovem de 20 anos informou que deu carona a dois menores de idade (16 e 17 anos), que entraram na casa onde a vítima estava e cometeram o crime. Ele ficou esperando os adolescentes do lado de fora, dentro do carro que pegou emprestado do padrasto. Os três vão responder por latrocínio - roubo seguido de morte.

A ação aconteceu no dia 14 deste mês no Bairro Cidade Jardim. Os adolescentes renderam a filha da vítima quando ela chegava em casa e anunciaram o assalto. A dupla, que estava armada, invadiu a casa e pegou vários objetos que foram colocados no carro da mulher.

Segundo a polícia, os menores se deslocaram para o quarto onde a vítima estava deitada a fim de roubar uma televisão. Paulo Muller acabou se mexendo na cama e foi baleado na boca. Ele foi encaminhado ainda com vida ao Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), porém não resistiu.

OPERAÇÃO REI DO GADO - Estelionatário suspeito de arrecadar R$ 1 mi em golpes contra fazendeiros é preso em MG

O homem usava documentos e cheques falsos para comprar os gados. Os animais eram revendidos e o criminoso desaparecia da cidade onde aplicava os golpes
João Henrique do Vale
Thiago Lemos
Publicação: 25/10/2013 17:20 Atualização: 25/10/2013 18:12



Criminoso teria feito pelo menos 10 vítimas em Minas
Um estelionatário suspeito de aplicar golpes em pelo menos dez fazendeiros mineiros foi preso pela Polícia Civil durante a Operação Rei do Gado. O criminoso usava documentos falsos para comprar cabeças de gados e em seguida revendia os animais ficando com o dinheiro. A compra era feita com cheques falsificados. Quando as vítimas notavam que foram roubadas, o homem já havia fugido. O prejuízo causado pelo criminoso, segundo as investigações, chega a R$ 1 milhão. Raimundo Nonato Furtado, de 53 anos, foi apresentado na tarde desta sexta-feira no Departamento de Investigação de Crimes contra o Patrimônio.

As investigações da Polícia Civil começaram há seis meses quando um fazendeiro de Pedro Leopoldo, na Grande BH, perdeu R$ 145 mil para o homem. A delegacia da cidade começou a apurar o caso, porém, solicitou ajuda ao Departamento de Investigação de Crimes contra o Patrimônio devido ao alto valor envolvido na ocorrência.

Durante as diligências, a polícia levantou a vida pregressa de Raimundo. De acordo com o delegado Vicente Ferreira, o criminoso vivia em Campo Belo, na Região Centro-Oeste de Minas Gerais, e usava três identidades falsas para cometer os golpes. Ele usava os nomes de Paulo Bitencourt Filho, Ricardo Gomes e Raimundo Nonato Silva.

Conforme a polícia, Raimundo abria contas em nome de Paulo. Ele tinha uma certidão de nascimento falsa como se tivesse nascido em Campinas. Com o documento, conseguiu expedir um documento de identidade em Mutum, na Região do Rio Doce. Antes de cometer os golpes, chegou a comprar gados em leilões para ganhar respeito no mercado. 

EM CAMBUI - POLICIA CIVIL DÁ DURO GOLPE NO TRAFICO DE DROGAS NA CIDADE

A equipe de Policiais Civis lotados na Delegacia da Comarca de Cambuí apreendeu, nesta sexta-feira (25), no Bairro Santo Antônio, uma remessa de drogas encaminhadas do Estado São Paulo para serem revendidas em Minas Gerais.

Munidos de informações decorrentes das investigações realizadas sobre os traficantes locais, uma equipe Policial Civil deslocou uma viatura caracterizada para as imediações do endereço residencial de E.A.S.M., que foi abordada antes de chegar em casa, na posse de 36 (trinta e seis) porções de maconha, 84 (oitenta e quatro) porções de crack, e 140 (cento e quarenta) porções de cocaína. Na residência de E.A.S.M. foram encontradas e apreendidas outras 28 (vinte e oito) porções de cocaína, além de R$ 590,00 (quinhentos e noventa reais) em dinheiro recebido como pagamento pela venda dos entorpecentes.

Segundo os Policiais Civis Rodrigo Tristão Cabral e Wellington Antonio Borges, responsáveis pelas investigações que resultaram na prisão, as drogas vinham semanalmente do Estado de São Paulo, encaminhadas por um traficante que remetia do Estado vizinho as porções de drogas já preparadas para a imediata revenda. A remessa era então recebida em Cambuí por E.A.S.M., que assumia a responsabilidade de guardar e vender o entorpecente na região sul de Minas Gerais, compartilhando os lucros com o traficante paulista através de depósitos bancários pulverizados em diferentes contas bancárias. “As investigações prosseguem a partir desses positivos resultados”, destacaram os investigadores.

O crime de tráfico de drogas poderá resultar em uma condenação de 5 (cinco) a 15 (quinze) anos de reclusão e multa, enquanto que a associação para o mesmo crime será de 3 (três) a 10 (dez) anos e multa, além das majorantes, conforme explicação do Dr. Renato Mendes Wisniewski, Delegado de Polícia que preside o inquérito policial.

A infratora e os entorpecentes foram encaminhados à 15ª Delegacia de Polícia Civil de Cambuí, onde se formalizou a prisão em flagrante de E.A.S.M., posteriormente transferida para o presídio de Pouso Alegre e onde permanece à disposição da justiça.

INFORMAÇÕES: RODRIGO TRISTAO VIA E-MAIL

EM UBERLANDIA - Policiais militares são flagrados destruindo carro em rua

Ministério Público entrou com ação civil pública por improbidade administrativa contra os PMs


EM CORONEL FABRICIANO - Três pessoas são presas suspeitas de formação de quadrilha



25/10/2013 09h35 - Atualizado em 25/10/2013 09h35

Foram presos um homem de 22 anos e dois jovens de 18 e 19 anos. Eles são suspeitos de roubarem comércio em Coronel Fabiciano.

Do G1 Vales de Minas Gerais
 
Três homens foram presos em flagrante nesta quinta-feira (24), em Coronel Fabriciano, no Leste de Minas Gerais, suspeitos de formação de quadrilha.

De acordo com a Polícia Civil, eles seriam responsáveis por uma série de roubos a supermercados, postos de combustíveis, boates, padarias e lojas em Coronel Fabriciano. No celular dos suspeitos a polícia encontrou fotos onde os jovens exibem as armas, que possivelmente são utilizadas durante os assaltos, mas nenhuma delas foi localizada pelos policiais.
“O flagrante é com base nos crimes cometidos pelos indivíduos. São pessoas perigosas que estavam atormentando a população”, disse o delegado Washington Moreira.

Ainda segundo o delegado, um outro jovem, que não foi encontrado pela polícia, também é suspeito de fazer parte do grupo.

EM RIBEIRÃO DAS NEVES» Polícia Civil prende seis PMs suspeitos de tortura e homicidios

Após ordem judicial, seis PMs acusados de tortura em Ribeirão das Neves são presos  

Justiça também determinou a prisão de outros dois policiais militares suspeitos de homicídio na cidade
João Henrique do Vale
Publicação: 25/10/2013 15:33 Atualização: 25/10/2013 18:51
 
Já estão presos em presídios da Grande BH, seis policiais militares que foram acusados de tortura contra um homem em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O juiz da 1ª Vara Criminal e do Tribunal do Júri da cidade, fez o pedido de prisão preventiva em 18 de outubro. Também determinou a prisão de outros dois militares suspeitos de homicídios no mesmo município, em um caso distinto. Na decisão, o juiz citou o desaparecimento do ajudante de pedreiro Amarildo Dias de Souza, no Rio de Janeiro, e informou que a prática de abusos por parte de PMs em Ribeirão das Neves já se tornou "corriqueira e constante".

O crime de tortura aconteceu em 5 de setembro deste ano. De acordo com o delegado Gustavo Garcia Assunção, que preside o inquérito sobre o caso, os militares abordaram um homem em Ribeirão das Neves e encontraram com ele pedras de crack. Em seguida, foram até a casa dele, no Bairro Veneza, onde ocorreu a tortura. Segundo o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), no imóvel os militares colocaram um pano nas janelas e agrediram a vítima com socos e chutes. Posteriormente, ainda conforme o TJMG, ordenaram ao homem vestir blusa de frio para camuflar os hematomas.


O homem chegou bastante machucado na delegacia. Segundo o delegado Gustavo Assunção, ele esperou a chegada de seus advogados para delatar os policias. “Ele disse que havia sido torturado e agredido pelos militares. Já os policiais disseram que o rapaz já foi encontrado com ferimentos e que teria dito que os ferimentos foram provocados por causa de um acidente de trânsito”, conta. O homem foi levado para o Instituto Médico Legal (IML), onde foram constatadas as lesões.

O homem acabou preso por causa das drogas encontradas com ele. Os advogados dele entraram com um pedido de soltura, que foi atendido pela Justiça. “O juiz requisitou na Justiça o inquérito para analisar os fatos. Ele decidiu trancar o inquérito de tráfico, pois entendeu que as drogas arrecadadas com o rapaz foram coletadas de forma ilegal”, disse o delegado. O homem acabou solto.

A Justiça também determinou a prisão preventiva dos militares, sendo cinco lotados no 40º Batalhão da Polícia Militar e outro da Rondas Ostensivas com Cães (Rocca). “Cumprimos os mandados na última semana. Agora, vamos concluir as diligências pedidas pelo juiz para elucidar os fatos”, explica o delegado.

Os advogados dos seis militares chegaram a entrar com um pedido de habeas corpus junto a 5ª Câmara Criminal. Porém, o pedido foi inferido e o desembargador, responsável pelo julgamento, pediu mais detalhes sobre o caso à comarca de Ribeirão das Neves. 

EM IPATINGA - PC divulga conclusão de inquérito da guerra entre gangues

Inquérito envolve a guerra de gangues entre os bairros Veneza II e Planalto. Oito pessoas são suspeitas de matar um jovem de 18 anos.

Do G1 Vales de Minas Gerais

A Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (24), a conclusão de um inquérito Policial que envolve uma guerra entre gangues dos bairros Veneza II e Planalto, em Ipatinga, no Leste de Minas Gerais.
Os bairros Veneza II e Planalto são vizinhos, mas de acordo com a polícia, alguns moradores evitam criar qualquer vínculo. Segundo a Polícia Civil, bandidos dos dois locais vivem uma disputa de gangues que tem provocado tentativas de homicídio e assassinatos. O mais recente crime foi em março de 2013, quando Ronaldo Oliveira Fernandes, de 18 anos, morador do bairro Planalto, foi morto a tiros.
A rivalidade entre os dois grupos teria começado há cerca de três anos e por vários motivos; disputa por pontos de tráfico de drogas e até mulheres. Além de vitimarem umas às outras, as gangues, segundo a Polícia Civil, tem tirado o sossego da população dos dois bairros.
Na tentativa de coibir a onda de criminalidade da região, a Polícia Civil tem cumprido vários mandados de prisão. Nesta quinta-feira (24), o delegado de homicídios de Ipatinga Eduardo Vinícius Carvalho divulgou a conclusão do inquérito da morte de Ronaldo. Oito pessoas são suspeitas de participação no crime. Quatro foram presas, dentre elas, um jovem de 20 anos e outro de 18 anos, eles eram moradores do bairro Veneza II, mas os outros quatro continuam soltos. A Polícia também já identificou parte da gangue do Planalto, mas de acordo com o delegado tem sido complicado desarticular a quadrilha do bairro.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Saiba quais são os critérios que define o lugar que o bandido ocupa na lista do 'Procura-se'



FONTE: JORNAL DA ALTEROSA

SÍNTESE DOS "AVANÇOS" DO PLC nº 23/12 - E VOCE GOSTOU?

Segundo o Governo, esses são os avanços da LOPC:

SÍNTESE DOS AVANÇOS DO PLC nº 23/12:

1. - Promoção automática ao nível II (Delegado Titular) após o estágio probatório;
2. Criados mais 5.412 cargos na Polícia Civil, com o aumento no número de cargos de Delegados de Polícia dos níveis I e II de 865 para 1.313;
3. - Aumento do número de cargos de Delegado Especial de 351 para 622, e Delegado Geral de 93 para 191;
4. Aumento de 3.434 cargos de Investigador de Polícia;
5. Aumento de 72 cargos de Médico Legista;
6. Aumento de 216 carghos de Perito Criminal;

7. Aumento de 1.012 cargos de Escrivão de Polícia;
8. A Lei Orgânica compila toda a legislação esparsa que trata das carreiras dos policiais civis;
9. Cria critérios objetivos de desempenho e de capacitação profissional para as promoções por merecimento;
10. Introduz novos critérios para a promoção após o estágio probatório;
11. Traz previsão de que a promoção especial não depende mais da existência de vagas;
12. Cria a gratificação por exercício continuado;
13. Estabelece que o ocupante de cargo intermediário fará jus à promoção por antiguidade, independentemente de vaga, para o nível imediatamente superior quando completar as exigências para a aposentadoria voluntária no regime especial;
14. - Colégio Ordem e Progresso, Polinter, Hospital da Polícia Civil e Casa de Custódia da Polícia Civil foram inseridos na estrutura orgânica da instituição;
15. Reforça o auxílio invalidez aos policiais civis;
16. Subordinação operacional dos Peritos Criminais e Médicos-Legistas aos Delegados de Polícia, sendo a autonomia daquelas carreiras restrita ao exercício técnico, científico e funcional;
17. - O Chefe de Polícia passa a escolher todos os membros do Conselho Superior de Polícia Civil;
18. - O Conselho Superior de Polícia é composto de dez Delegados-Gerais, um Inspetor-Geral de Escrivães de Polícia, um Inspetor-Geral de Investigadores de Polícia e um Superintendente de Polícia Técnico-Científica;
19. - Haverá um órgão especial composto exclusivamente por Delegados-Gerais de Polícia para apreciação de matérias relacionadas aos seus pares, já que o Conselho é órgão formado por outras carreiras, o que feriria o princípio da hierarquia;
20. - No caso de procedimento correicional participará, no mínimo, um representante da respectiva carreira policial;
21. - Foram mantidas quatorze verbas indenizatórias e de gratificação do texto original, em especial a perspectiva de gratificação por risco de contágio a todas as carreiras policiais;
22. - Formalização da indenização para aquisição de vestimenta necessária às funções;
23. - Compensação financeira ou em dias de folga, nos termos de lei específica a ser encaminhada à Assembleia Legislativa (adicional por plantão extraordinário);
24. - O candidato aprovado nas etapas de provas e títulos, exames psicotécnico, biomédico e biofísico e investigação social será, depois da nomeação e posse, matriculado automaticamente no Curso de Formação técnico-profissional, fazendo jus à percepção do valor correspondente à remuneração atribuída ao primeiro grau do nível inicial da carreira para qual tenha se candidatado;
25. - É assegurado ao policial civil absolvido em processo administrativo ou reabilitado o direito de computar o tempo de suspensão disciplinar de trinta ou mais dias como período aquisitivo para fins de promoção ou progressão;
26. - O policial civil que tenha se aposentado no último nível da respectiva carreira, ainda que em virtude de aposentadoria, será classificado no grau subsequente (grau B);
27. - O policial civil, no ato de sua primeira designação, goza da prerrogativa do recebimento de munições, colete balístico, arma de fogo, algemas e distintivo oficial individualizado;
28. - O policial civil tem o direito de exercer suas funções em instalações que ofereçam condições adequadas de segurança, higiene e saúde;
29. - A carteira de identidade funcional do policial civil consignará o porte livre de arma em todo o território nacional, o livre acesso a locais públicos e particulares sujeitos à intervenção policial, no exercício de suas atribuições e a prioridade em qualquer serviço de transporte e comunicação, público e privado, quando em serviço de caráter urgente;
30. - O policial civil receberá instrução e treinamento frequentes a respeito do uso de equipamentos de proteção individual;
31. - O policial civil conta com noventa dias de vencimentos integrais em caso de licença por motivo de doença em pessoa da família (anteriormente era de trinta dias);
32. - A elaboração da política remuneratória das carreiras do quadro de pessoal da Polícia Civil terá o princípio da hierarquia gradativamente aplicado;
33. - Estendeu o vencimento básico do cargo de Delegado I a todos os Delegados Especiais identificados em Decreto (policiais civis que, tendo formação acadêmica do Curso de Direito, exerciam a função de Delegado de Polícia nas localidades onde não havia Delegado de carreira);
34. - O Policial Civil, quando preso provisoriamente pela prática de infração penal, não sofrerá desconto em sua remuneração até sentença penal condenatória transitada em julgado;
35. - Estabeleceu-se prazo para estatuir-se um novo Regime Disciplinar da Polícia Civil;
36. Garantiu-se a indelegabilidade das funções da PC; 
37. Elevou-se a estrutura administrativa do HPC ao nível de Superintendência;
38. Dispõe sobre a deliberação de órgão da cúpula para remoção “ex officio” dos Delegados de Polícia;
39. Criou-se, também, a Câmara de Planejamento e Orçamento;
40. Garantia do delegado de polícia de ser preso somente por ordem judicial, salvo flagrante de crime inafiançável;
41. Reforça aos Delegados as atribuições para requisitar informações e documentos a entidades públicas e privadas;
42. Confere aos Delegados as prerrogativas de autonomia e independência no exercício das funções do cargo;
43. Reforça as garantias dos policiais civis de continuidade no exercício de suas funções;
44. Cria, mediante instrumento editalício, processo seletivo para lotação e relotação de servidores, em formas e tempos pré-definidos;
45. Cria direito de revisão de ato de remoção dos servidores, inclusive garantindo-lhes o pagamento de auxílios;
46. Cria garantias aos delegados, por meio de instrumento legal e administrativo limitador de remoções;
47. Cria novos instrumentos limitadores para atos de remoções, destinados, doravante, a todos os policiais civis;
48. Traz novos direitos relativos à saúde do servidor;
49. Confere direito de tratamento especializado em certos casos até mesmo em instituições de saúde particulares, às expensas financeiras da Polícia Civil;
50. Traz o direito de aposentadoria integral aos servidores que sofrerem acidentes de serviços, moléstias profissionais ou doenças que os invalidem inteiramente;
51. Garante ao aposentado, além de sua remuneração integral, um auxílio-invalidez mensal, idêntico à sua remuneração;
52. Garante a plenitude salarial do servidor aposentado, mesmo em casos de transformação ou reclassificação do cargo da ativa;
53. Confere ao Delegado o poder de requisitar auxílio de unidades e órgãos do Poder Executivo;
54. Traz uma garantia de recomposição do quadro de servidores da Polícia Civil;
55. Traz garantia de opção por remuneração superior de serviço público anterior aos recém-ingressos na Polícia Civil.
56. Definiu tratamento protocolar idêntico aos magistrados e membros do MP;
Copiado do colega Pablo Araujo do FACEBOOK

SERVIÇÃO DEOESP - Polícia Civil desarticula quadrilha suspeita de explodir caixas eletrônicos em MG

Investigação começou depois que mineradora foi assaltada. Doze pessoas foram presas e 225 kg de explosivos, apreendidos.

video

 

LEIA MAIS - G1 MG

  VEJA TAMBEM O VIDEO DO JORNAL DA ALTEROSA:

FONTE: JORNAL DA ALTEROSA